O goleiro Bruno Fernandes, que cumpre pena em regime semi-aberto, vai voltar para prisão por causa do não pagamento da pensão alimentícia do filho com Eliza Samudio. A dívida do jogador chega a R$ 90,7 mil. Segundo a Justiça, ele não deposita a pensão desde 2020. 

O mandado de prisão foi expedido pela 1ª Vara da Família, da Infância, da Juventude e do Idoso de Cabo Frio, no Rio de Janeiro. O pedido de habeas corpus pedido por Bruno foi negado.  

Há três meses, Sônia Samudio denunciou o atraso do pagamento da pensão do neto, filho do Bruno e Eliza Samúdio, assassinada pelo jogador em 2010. Bruno foi condenado pelo crime a 23 anos de prisão. 

O goleiro chegou a propor um acordo prometendo pagar R$ 30 mil à vista e R$ 60 mil parcelados em 12 vezes. Mas, não cumpriu a promessa e teve a prisão decretada.

Fonte: Hoje em Dia

Comentários
COMPATILHAR: