Um homem armado com uma faca invadiu uma escola no início da tarde desta segunda-feira (14) em Pouso Alegre.

Ele foi preso pela Polícia Militar e ninguém ficou ferido. De acordo com a PM, ele foi à escola atrás da companheira, que é funcionária da instituição.

Segundo a Polícia Militar, o homem invadiu o prédio do Caic, no bairro São João, com uma faca por volta das 12h30 e subiu no telhado.

Na hora da invasão, os estudantes ainda não estavam na escola. As aulas foram suspensas no colégio após o ocorrido.

A PM explicou que, ao chegar ao local, encontrou o homem com a faca em cima do telhado da escola. Ele, conforme a polícia, estava agressivo e exaltado. Os policiais conversaram com o indivíduo, que entregou a faca e desceu do telhado da instituição.

Após a prisão, uma mulher de 35 anos, que disse ser companheira do homem, chegou ao local. Ela disse aos policiais que atualmente está morando com a sua mãe, pois se desentende com frequência com o suspeito. Ela também disse à PM que, por ser funcionária da escola, o homem teria ido até o local com a faca para persegui-la, por não concordar que ela tenha saído de casa.

Conforme a polícia, ela ainda disse que o suspeito, frequentemente, apresenta distúrbios e a agride. A mulher manifestou interesse de proceder criminalmente contra o autor.

A Polícia Militar salientou que, em razão do estado de exaltação do suspeito, não foi possível colher a sua versão dele sobre os fatos. A polícia disse que ele apresentava confusão mental e prestava informações desencontradas. A faca foi apreendida e o homem, de 35 anos, preso e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil.

De acordo com o portal G1, em nota, a Prefeitura de Pouso Alegre informou que ninguém ficou ferido durante a invasão e que o homem estava em surto psicótico.

Ainda conforme a administração municipal, na hora da invasão os alunos não tinham entrado no colégio e a escola foi fechada imediatamente até a solução pela Polícia Militar. A prefeitura também informou que a motivação do crime ainda está sendo levantada pela polícia.

Fonte: G1

Comentários
COMPATILHAR: