O Ministério Público de Minas Gerais recebeu denúncia contra um homem pela prática dos crimes de estupro de vulnerável e de violação sexual. Os crimes teriam sido praticados mediante fraude, por várias vezes, contra três jovens adolescentes que tinham idades entre 12 e 14 anos à época dos fatos, no bairro Céu Azul, na região da Pampulha, em BH.

Na denúncia, feita no último dia (7), foi requerida também a condenação do denunciado ao pagamento de indenização por danos morais causados às vítimas. O suspeito está preso preventivamente.

Apurou-se que o denunciado se apresentava na região como pai de santo e atraiu as menores, a pretexto de benzê-las e de apresentar a elas sua religião. As menores passaram a frequentar o quarto dos fundos da relojoaria do réu, no bairro Céu Azul, em Belo Horizonte, onde passaram a ser submetidas por ele a diversos atos libidinosos, por dezenas de vezes, a pretexto de se tratar de ritual religioso“, informou o MP em nota nesta segunda-feira (11).

Conforme a investigação, os atos libidinosos praticados pelo denunciado eram graves. Ao final dos abusos, o denunciado sempre pedia às menores que não contassem a ninguém sobre os supostos rituais e eventualmente lhes dava presentes, como objetos religiosos ou pequenos agrados.

Conforme o MPMG, o denunciado se recusava a benzer pessoas do gênero masculino. “O MPMG orienta os pais a procurar a Ouvidoria do Ministério Público caso suspeitem que os filhos tenham sido vítimas de crimes relacionados ou em casos semelhantes. Os telefones para contato são: 127 e 3330-9504″, orientou.

A manifestação pode ser feita também pela internet, no portal do MPMG, na seção Atendimento ao Cidadão.

 

Fonte: Hoje em Dia

 

COMPATILHAR: