Um idoso de 69 anos foi internado devido a uma infestação de larvas na boca. A vítima vive em uma instituição de longa permanência em Lagoa da Prata. A filha da vítima procurou a Polícia Militar (PM) e registrou ocorrência na quinta-feira (7).

Em conversa com os militares, a mulher relatou que o pai tem diversas enfermidades, como Alzheimer, pneumonia, e , por isso, vive na instituição há cinco anos. A aposentadoria do idoso fica com os responsáveis da unidade para arcar com os cuidados deles.

O idoso, conforme registrado na ocorrência, se alimenta de sonda. Na quarta, a filha do interno foi chamada, pois ele precisou ser levado até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) devido às complicações no estado de saúde. As cuidadoras o levaram, pois constataram que a boca dele estava tomada de larvas e moscas varejeiras que provocavam mau cheiro.

O médico responsável pelo atendimento alegou no prontuário que o idoso precisaria passar por cirurgia por causa da extensão da área tomada pelas larvas. A família desconfia que os funcionários da instituição de longa permanência não estavam fazendo a higienização da sonda.

 

Versão

Uma enfermeira da instituição de longa permanência informou que o idoso passa por acompanhamento odontológico frequentemente, e que ele, assim como os demais internos, são higienizados todos os dias.

A profissional também destacou que a aspiração da sonda da vítima sempre acontece. No começo da semana, o idoso teria passado por uma consulta odontológica e passou a tomar antibióticos para a retirada das larvas. Um procedimento cirúrgico chegou a ser agendado para quarta-feira, mas diante do agravamento, o cirurgião optou por encaminhá-lo até a UPA.

A vítima foi transferida para um hospital, onde seria realizada a cirurgia. A Polícia Civil foi procurada e informou que “investiga o caso, com base nos fatos narrados pela solicitante“.

Assim que possível, outras informações serão divulgadas“, esclareceu.

 

Fonte: O Tempo

 

COMPATILHAR: