Jornalistas da imprensa mineira foram agredidos durante ação de desmonte de acampamento de apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) em frente à Companhia de Comando da 4ª Região Militar, na avenida Raja Gabaglia, região Oeste da capital, nesta sexta-feira (6).

Vídeo divulgado pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais (SJPMG) mostra pelo menos três repórteres e um cinegrafista conversando com manifestantes, quando uma mulher joga o equipamento de um dos profissionais no chão.

Neste momento, um dos jornalistas tenta segurar a mulher e uma confusão generalizada se inicia. Um homem golpeia o cinegrafista e quase derruba a câmera do profissional no chão. Um dos jornalistas chega a ser jogado no chão. Nas imagens é possível ver diversas pessoas golpeando os profissionais com socos e chutes.

Até o momento ninguém foi preso. Equipes da Polícia Militar fazem diligências na região à procura de câmeras de segurança que possam ajudar no reconhecimento dos autores das agressões.

A Prefeitura de Belo Horizonte faz operação, na manhã desta sexta-feira (6), para desmontar o acampamento. Segundo a PBH, a ação tem em vista o cumprimento ao código de postura do município. Os agentes fazem a retirada de objetos como cones, placas de sinalização e banheiros públicos. As barracas com alimentos e bebidas, todas sem alvará, também serão desmontadas pela guarda.

A ação da PBH ocorre um dia após o fotógrafo do Hoje em Dia ser agredido no local por manifestantes na tarde dessa quinta-feira (5). O profissional foi perseguido, chegou a se esconder atrás de um carro, mas foi arrastado pelo chão e agredido com socos e pauladas. A câmera usada por ele foi levada pelos agressores, e as lentes, destruídas.

Fonte: Hoje em Dia

COMPATILHAR: