O governador Antonio Anastasia lançou, nesta quarta-feira (21), o Programa Minas Presente na Escola, criado pelo Governo do Estado com o objetivo de ampliar o tempo de permanência dos jovens na escola. Por meio de convênios com empresas privadas e entidades de classe, serão intensificadas as atividades esportivas e culturais no contraturno das aulas nas escolas da rede pública estadual.
Com o programa, que é resultado de ampla parceria entre o Governo de Minas e a sociedade civil organizada, serão implantados projetos e também ampliados os já existentes no Estado. A meta é melhorar a qualidade do ensino e evitar a evasão escolar, especialmente entre alunos do ensino médio.
Durante a solenidade de lançamento do Minas Presente na Escola, o governador assinou protocolo de intenções entre o Estado e 11 empresas e entidades que se tornaram sócios fundadores do programa.
?Este é um valoroso exemplo de participação da sociedade civil e das entidades dentro do processo educacional que, como sabemos, é muito mais amplo do que a instrução em si só, é a formação da cidadania. Um dos principais objetivos dos parceiros é o financiamento. Eles também irão agregar metodologia e apresentarão propostas de novos programas, que serão somados ao catálogo de projetos lançados pela Secretaria de Educação. Gostaria de agradecer aos parceiros, que são fundamentais na realização desse programa?, disse Anastasia, em pronunciamento.
A possibilidade de firmar parcerias com escolas da rede estadual estará aberta tanto a grandes empresas do setor privado, quanto a micro e pequenas. A carteira de ações e projetos, assim como as instruções para apoiar uma determinada ação estará disponível no ambiente virtual do Minas Presente na Escola.
?Um governo não pode funcionar isolado, tem que funcionar em parceria. Todos pelo mesmo objetivo de bem comum, numa ação encadeada e, por isso mesmo, grandiosa. Quando as parcerias acontecem, a qualidade de um projeto melhora muito. A visão de Gestão para Cidadania é fazer com que o cidadão se sinta destinatário e, ao mesmo tempo, ator das políticas públicas?, afirmou Anastasia.
Mais tempo na escola
Atividades como música, dança, teatro, história e esportes, além de rodas de conversas, serão oferecidas no contraturno das aulas (tempo fora da sala) nos espaços físicos das escolas e em outros ambientes que os próprios parceiros poderão disponibilizar. A premissa que orienta esta estratégia é o da cidade-escola, transformando espaços da comunidade em ambientes de aprendizado.
?O que queremos é criar cada vez mais atividades, não só no espaço da escola, mas entendendo a cidade como uma cidade-escola, para que outros espaços também possam ser utilizados. Espaços dos parceiros, das igrejas, dos municípios. Vamos ter projetos como rodas de conversa que discutirão temas de eleições, a questão da corrupção, da cidadania, aquecimento global, diversidade sexual, enfim, tudo que precisa ser discutido com os alunos. O projeto vai acrescentar à formação tradicional essa outra formação em valores, perspectivas, comportamento, que é tão importante para a cidadania. A escola não pode só informar, ela tem de formar?, explicou Ana Lúcia Gazzola.
A expectativa é que o Minas Presente na Escola potencialize e universalize boas práticas, contribuindo para a consolidação de atividades no contraturno das aulas que objetivem combater a evasão escolar e atenuem disfunções idade-série.
?Não há nenhuma dúvida entre os educadores do mundo inteiro de que o objetivo final de uma educação qualificada é o tempo integral. Temos de usar todas as estratégias que pudermos para garantir a ampliação do tempo de permanência na escola ou na cidade-escola. Isso é fundamental. Todos os programas internacionais de avaliação de desempenho mostram uma relação muito direta entre a ampliação do tempo escolar, nesse sentido amplo, e o desempenho. E é isso que nós queremos?, disse a secretária de Educação.
Carteira de projetos

Cada sócio fundador vai receber um catálogo com a carteira de projetos já disponível no Minas Presente na Escola. Todos os projetos têm o foco na formação escolar do aluno por meio de atividades como música, dança, teatro, história e esportes, desenvolvidas no contraturno de aula ou nos fins de semana. O parceiro poderá consultar dados sobre o projeto, assim como uma planilha de custos de uma determinada ação e, assim, definir quantas ações daquele nicho poderá apoiar.

Comentários
COMPATILHAR: