O presidente eleito Luiz Inácio Lula (PT) anunciou, nesta quinta-feira (22), em evento no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em Brasília, onde atua a equipe de transição, os nomes de mais 16 ministros do futuro governo.

Antes de Lula assumir a fala, a equipe de transição, coordenada pelo vice-presidente eleito Geraldo Alckmin (PSB), apresentou o relatório final com a conclusão dos trabalhos.

O presidente eleito disse que ainda resta anunciar 13 ministros. Com isso, são 34 ministérios, 11 a mais que o número atual.

Uma das novidades do dia foi o anúncio de Alckmin como ministro da Indústria. Lula havia dito inicialmente que Alckmin não seria ministro, mas explicou que convidou o empresário Josué Gomes para a pasta, mas que, como o convite foi recusado, decidiu convidar Alckmin para o ministério.

Veja abaixo os ministros anunciados:

Alexandre Padilha (Relações Institucionais);
Márcio Macedo (Secretaria-Geral);
Jorge Messias (Advocacia-Geral da União);
Nísia Trindade (Saúde);
Camilo Santana (Educação);
Esther Dweck (Gestão);
Márcio França (Portos e Aeroportos);
Luciana Santos (Ciência e Tecnologia);
Cida Gonçalves (Mulheres);
Wellington Dias (Desenvolvimento Social);
Margareth Menezes (Cultura) – já havia sido anunciada;
Luiz Marinho (Trabalho);
Anielle Franco (Igualdade Racial);
Silvio Almeida (Direitos Humanos);
Geraldo Alckmin (Indústria e Comércio);
Vinícius Carvalho (Controladoria-Geral da União).

O presidente eleito já havia anunciado seis ministros. Confira:

Fernando Haddad (Fazenda);
Flávio Dino (Justiça);
José Múcio Monteiro (Defesa);
Margareth Menezes (Cultura);
Mauro Vieira (Relações Exteriores);
Rui Costa (Casa Civil).

Fonte: Hoje em Dia

Comentários
COMPATILHAR: