O presidente Luiz Inácio Lula da Silva demitiu neste sábado (21) o comandante do Exército, general Júlio Cesar de Arruda. A decisão se deu um dia após a reunião do chefe do Executivo com o ministro José Múcio Monteiro, da Defesa, e com os comandantes das tropas. O novo comandante será o general Tomás Ribeiro Paiva que, na última quarta-feira (18) fez um forte discurso em que afirma que o Exército é uma instituição de Estado e que o resultado das urnas deve ser respeitado independentemente das posições pessoais de um outro militar.

Ao deixar a reunião de sexta-feira com os comandantes, José Múcio negou que os atos radicais do dia 8 tenham entrado na pauta, apesar das diversas declarações de Lula mostrando irritação com as atuações dos militares no episódio.

Se vocês me perguntarem se tratamos sobre o dia 8, não tratamos. Isso está com a Justiça. Nós tratamos sobre a capacidade da geração de emprego que o Brasil tem na indústria de Defesa“, disse o ministro depois da reunião. Ele admitiu, porém, o desejo de abandonar o clima de tensão. “Nós não tivemos um problema? Precisávamos ter uma conversa que não tratasse disso. Eu queria era virar a página, só isso“, frisou José Múcio.

 

Fonte: O Tempo

 

Comentários
COMPATILHAR: