O motorista que vai viajar pelas estradas de Minas durante as festas de fim de ano e o período de férias deve ficar atento. Devido ao período de fortes chuvas, ocorrências podem interditar trechos, parcialmente ou totalmente, o que provoca atrasos e mesmo riscos durante os deslocamentos.

Monitorando as condições de tráfego nas estradas do estado, o Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem do Estado de Minas Gerais (DER-MG) e a Polícia Militar Rodoviária chamam a atenção do motorista para alguns cuidados e lembram a disponibilidade do Mapa das interdições em rodovias de Minas Gerais mantido pelo Comando de Policiamento Rodoviário (CPRv) em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal. Atualizada em tempo real, a ferramenta detalha ocorrências nas estradas e pode ajudar no planejamento de uma viagem mais segura. Acesse aqui.

O tentente-coronel Carlos Alberto Silva Aleixo Júnior, comandante do Batalhão de Polícia Militar Rodoviária, destaca as ocorrências mais comuns neste período do ano.  “Tivemos um grande volume de chuva antecipado, o que provoca danos nas rodovias sob nossa coordenação. Os mais recorrentes são barreiras caindo na pista e deteriorização de trechos”.

O policial lembra que o estado conta com cerca de 1.150 policiais militares rodoviários que atuam nas rodovias estaduais e federais delegadas por convênio. Além da fiscalização nessas áreas e da segurança em relação a ocorrências de ilegalidades nas vias, a prevenção faz parte do trabalho dos militares. Nesse sentido, estar atento às dicas de segurança, às condições meteorológicas e à trafegabilidade nas estradas é o mais indicado.

“Disponibilizamos o mapa de pontos de interdição atualizado em tempo real. Acessando, o motorista vai saber informações como queda de barreiras, afundamento de pista, problemas de ponte. Assim que somos avisados de uma ocorrência, a viatura vai ao local, confirma, pega coordenadas e passa para a seção de planejamento que lança no mapa. É muito dinâmico e interessante que cada motorista possa entrar nesse mapa antes de viajar”.

Antes de pegar o volante, o tenete-coronel também indica cautela e bom-senso aos viajantes. “É preciso evitar pegar a estrada com chuva intensa. Se surpreendido, o motorista deve encostar o veículo. Também estar com a manutenção do carro em dia antes de sair. Pneus, paleta do limpador de parabrisa, faróis, tudo deve estar funcionando bem”.

Retenção

Nestsaquinta-feira (22), o DER listou 60 ocorrências em rodovias estaduais. Há problemas como queda de pequenas barreiras ou afundamentos de pista que podem ter motivado tráfego em faixa mais estreita.

O órgão reforça que todos os pontos estão devidamente sinalizados e sendo monitorados constantemente.

Existem, também, quatro locais onde a pista foi totalmente interditada por queda de grandes barreiras e rompimentos de bueiro, são estes:

LMG-744 – km 17 – Nacip Raydan – Marilac

LMG-750 – km 7 – CMG-259 a São Geraldo da Piedade

LMG-746 – km 22 – Chapada de Minas – Monte Carmelo

LMG-820 – km 1 – entroncamento BR-262 – São Domingos do Prata

Em todos os segmentos há rotas de desvios por estradas locais.

Plantão permanente

O DER-MG tem trabalhado em regime de plantão em todas as Unidades Regionais durante o período de chuvas. Em qualquer ocorrência registrada nas rodovias sob responsabilidade do órgão, a meta é chegar ao local em até 4 horas e começar os trabalhos de desbloqueio em, no máximo, 24 horas.

Em casos mais graves, o prazo é de até 48 horas para que equipe de sondagem e projetistas comecem a realizar as primeiras análises e apontar quais soluções serão adotadas.

Outra providência a ser adotada pelo DER-MG durante a estação das águas é, no caso de interrupções, tentar implementar pequenos desvios, próximos aos pontos afetados, para que a circulação de veículos seja restabelecida no mais curto prazo possível.

Direção segura

O DER-MG recomenda cuidado redobrado ao dirigir nesse período. Nos primeiros pingos de chuva são liberados resíduos de óleo que se acumulam no asfalto, deixando a pista escorregadia.

Historicamente, nesta época do ano, além do agravante das chuvas, as estradas ficam mais movimentadas e, portanto, mais perigosas. Neste período, viajar significa redobrar cuidados, conhecer antes as condições das rodovias, anotar os telefones dos atendimentos de emergência e fazer uma revisão geral no carro para sair com segurança e evitar aborrecimentos.

O primeiro cuidado é planejar a viagem, informando-se das condições das estradas, e, durante o deslocamento, praticar a direção defensiva, respeitando a sinalização.

Os riscos aumentam e são várias as precauções serem tomadas, como por exemplo, a verificação do sistema de freios; os pneus em bom estado e calibrados; o uso de cadeirinhas para transportar crianças; paletas dos limpadores de para-brisa verificadas, faróis funcionando adequadamente, evitar freadas bruscas, manter a distância de segurança do veículo da frente e outros cuidados importantes para realizar uma viagem tranquila e segura. Os motociclistas devem manter as viseiras limpas e sem arranhões e usar roupas adequadas (impermeáveis).

Fonte: Agência Minas

 

Comentários
COMPATILHAR: