Apesar de ter sido indicado pelo prefeito de Formiga, Moacir Ribeiro da Silva, o advogado que atualmente presta serviços no Gabinete, Márcio Caputo, não poderá ser o sucessor do então diretor do Instituto de Previdência de Formiga (Previfor), Francisco Silva. A decisão foi apurada pelo portal com o próprio advogado.

Como é de praxe, antes de ser nomeado ao cargo, o pretenso diretor precisa passar por uma sabatina junto aos conselheiros do instituto. A avaliação ocorreu ontem (24), no período da tarde e ficou decidido por todos, que seria necessária a indicação de uma nova pessoa, uma vez que o ocupante do importante cargo precisa ter profundos conhecimentos relacionados com a área de mercado de capitais, especialmente, aplicações e rentabilidade junto a fundos de investimento.

Diante da decisão, ainda não há informações  sobre o sucessor de Francisco que estava à frente do Previfor desde o início da gestão de Moacir Ribeiro.

 

Redação do Jornal Nova Imprensa

Comentários