O medalhista paralímpico Ruiter Silva ficou ferido após ser atingido no rosto por uma linha de cerol durante um treino de bicicleta em Uberlândia, no Triângulo Mineiro. O óculos e o capacete usados pelo atleta evitaram uma tragédia. Por meio das redes sociais, ele desabafou e pediu conscientização sobre o uso do produto, proibido no Estado.

“Pelo amor de Deus, gente. Isso aqui já deu. Tem gente em casa me esperando. O óculos segurou a linha. Se eu não tivesse de óculos, de capacete, sabe-se lá o que teria acontecido. Vamos conscientizar que isso [uso de cerol] machuca. Isso mata”, lamentou, enquanto exibiu um ferimento no nariz.

Ruiter Silva foi medalhista de prata na natação no revezamento 4×100 metros na Paraolimpíada do Rio em 2016. Ele também competiu nos jogos Paralímpicos de Tóquio e atualmente busca uma vaga para triatlo nos jogos de Paris em 2024.

O uso de linha cortante em pipas, papagaios e similares é proibido por lei em Minas Gerais desde dezembro de 2019. A multa para quem for flagrado vendendo linhas de cerol varia de R$ 3.590 a R$ 179 mil.

Quando a linha cortante apreendida estiver em poder de criança ou adolescente, os pais ou responsáveis legais serão notificados da autuação e o caso será comunicado ao Conselho Tutelar.

Fonte: O Tempo
COMPATILHAR: