Um jovem de 22 anos afirmou ‘não estar mais aguentando a culpa’ de ter matado um homem de 41 anos, em Gurinhatã, no Triângulo Mineiro, e mostrou aos policiais onde enterrou o corpo da vítima, nessa terça-feira (31). O assassinato foi cometido após uma confraternização na casa do suspeito. Ainda não se sabe as causas do crime. A vítima estava desaparecida desde 27 de janeiro.

De acordo com informações da Polícia Civil, o suspeito foi preso na última sexta-feira (27) por porte ilegal de arma de fogo. Diante da suspeita de envolvimento do jovem no crime, uma equipe de policiais civis buscaram o homem no sistema prisional e o encaminharam ao Posto Médico Legal em Ituiutaba. No local, foi realizado exame de corpo de delito e constatadas lesões características de luta corporal.

Durante o trajeto, o homem falou para a polícia que estava muito arrependido do que fez e que estava disposto a colaborar na localização do corpo da vítima. Ele afirmou que não estava mais aguentando a culpa pelo acontecido.

O homem mostrou onde a vítima estava enterrada. Investigadores, perito criminal, funerária e Corpo de Bombeiros estiveram no local e localizaram o cadáver em uma cova rasa, em uma mata fechada.

O suspeito foi levado à delegacia para prestar esclarecimento e formalizar a confissão. O homem já se encontra no sistema prisional à disposição da justiça.

Fonte: O Tempo

COMPATILHAR: