Minas vai ganhar uma nova fábrica de biotecnologia para a fabricação de exames de saúde. O governador Romeu Zema (Novo), que está em Xangai, na China, anunciou, nesta segunda-feira (6), a construção da unidade industrial com investimento chinês em Montes Claros, no Norte de Minas. A fábrica é da empresa mineira Celer Biotecnologia, em parceria com a empresa chinesa Guangzhou Wondfo Biotech.

Segundo o governo, está previsto o investimento de R$17 milhões no período de 2023 a 2026. 100 novos postos de emprego devem ser gerados. O início da operação será em agosto de 2024.

Para mim é muito importante ver a região Norte do estado ganhando novos investimentos. Sendo na área da saúde é ainda mais gratificante, pois, além dos empregos gerados, essa fábrica vai significar melhorias no atendimento, uma vez que ter a possibilidade de fazer um teste e receber o resultado na hora pode salvar vidas”, destacou o governador.

Romeu Zema, foi acompanhado no anúncio pelo presidente da Assembleia Legislativa (ALMG), Tadeu Martins Leite.

 

Implantação

A Celer Biotecnologia é uma empresa mineira que atua no segmento de diagnóstico clínico humano, veterinário e no desenvolvimento e produção de sistemas de instrumentação e automação laboratorial. Em parceria com a empresa chinesa Guangzhou Wondfo Biotech, ela vai conseguir produzir exames para diversas finalidades, com tecnologia de ponta que garante um diagnóstico praticamente imediato e com confiabilidade. A tecnologia é semelhante à aplicada nos testes rápidos de covid-19.

O fundador e diretor comercial da Celer, Denílson Rodrigues, explica que Minas vai começar a produzir testes que, no momento, ainda são importados. Com operação da fábrica em 2024, a perspectiva, segundo ele, é ter um material de qualidade com melhores preços para os consumidores. “Estamos avançando nossa atuação na cadeia de produção agora para fabricação, o que será um passo fundamental para tornar os nossos produtos mais baratos e competitivos”, afirmou.

Essa transferência de tecnologia da China para o Brasil, traz benefícios não só para os dois países, como para a sociedade, que ganha mais em um futuro compartilhado”, Complementou o diretor internacional da Guangzhou Wondfo Biotech, Zhai Dan.

Com a entrada em operação dos projetos em curso, a expectativa é a de que Minas Gerais ocupe o segundo lugar em empregos no setor de biotecnologia no Brasil, de acordo com projeção da Invest Minas, Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior de Minas Gerais, vinculada à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede).

 

Fonte: Hoje em Dia

 

COMPATILHAR: