Os pais de um jovem de 22 anos se fingiram de mortos após o filho contratar um “assassino”, que na verdade era um policial disfarçado, para matar o casal e a irmã de 10 anos na expectativa de ficar com a herança. O caso aconteceu na Rússia e foi divulgado nessa quinta-feira (10).

De acordo com informações do The Mirror, os pais foram orientados por policiais russos a se fingirem de mortos. “Os detetives descobriram a suposta trama e forjaram o assassinato na casa da família“, detalha o jornal. A polícia explicou que enviou as fotos simuladas da cena do crime para o filho, “que não tinha ideia da armadilha secreta.”

Um policial se passou por um assassino de aluguel no balneário russo de Sochi, cidade-sede da Copa do Mundo da FIFA deste ano. O filho, então, deu os detalhes sobre como e onde a família deveria ser assassinada. “Alega-se que ele desenhou uma planta baixa e indicou onde as câmeras de segurança foram colocadas e como evitar cães de guarda“, explica a polícia ao jornal.

Após os pais simularem a própria morte, com ajuda da polícia, o casal teria ficado arrasado com a atitude do filho. “Eles se fingiram de mortos na maquete da polícia e foram tiradas fotos deles, com sangue jorrando de ferimentos de faca.

Após ver as fotos dos pais “mortos”, o jovem concordou em pagar £ 38 mil (aproximadamente R$204.614,80) ao homem que ele acreditava ser um assassino contratado. No lugar da herança, o filho foi preso em flagrante e confessou ter planejado tudo. Ainda, segundo o jornal, o jovem disse que já tentou matar os pais em outras duas vezes.

 

Fonte: Itatiaia

 

COMPATILHAR: