Após uma exaustiva agenda de compromissos no Canadá, o Papa Francisco admitiu uma possibilidade para a renúncia por causa dos problemas de saúde.

Em entrevista à imprensa durante a viagem de retorno à Europa nesse sábado (30), ele afirmou que há uma porta aberta para sua saída. “Mas até hoje eu não empurrei essa porta. Como dizem, não senti isso, de pensar nessa possibilidade. Mas isso não significa que depois de amanhã eu não vou começar a pensar”, disse.

A viagem ao Canadá durou seis dias e o papa foi visto se locomovendo especialmente de cadeira de rodas ou a bordo do “papamóvel”. Esta foi sua 37ª viagem internacional desde sua eleição em 2013.

Aos 85 anos, Francisco vem sentindo fortes dores no joelho e reconhece que precisa rever a agenda de compromissos por causa da saúde mais debilitada. “Não acredito que possa manter o mesmo ritmo de viagens de antes. Acredito que na minha idade, e com esses limites, devo me poupar para poder servir à Igreja, ou pelo contrário pensar na possibilidade de me colocar de lado”, declarou o pontífice no avião que o trouxe de volta ao Vaticano.

Fonte: O Tempo

Comentários
COMPATILHAR: