A Polícia Militar do Meio Ambiente apreendeu, na quinta-feira (23), uma jiboia que seria utilizada para enforcar uma mulher vítima de violência doméstica em Açucena, no Vale do Rio Doce.

O animal foi localizado em um cativeiro irregular na casa do autor e a mulher contou aos agentes ter sido ameaçada por ele anteriormente. Segundo ela, o suspeito disse que a enforcaria com a serpente.

Segundo as autoridades, o animal é produto de crime de tráfico de animais silvestres e teria sido adquirido pela internet, de forma clandestina. O homem recebeu o animal pelo Sedex dos correios por uma quantia de R$ 800.

“O autor não tinha documentos nem nota fiscal que autorizasse a posse do animal”, explica. o sargento Ruan Silva. No momento em que o animal foi apreendido, o autor estava viajando.

O homem deve responder pelo crime de cativeiro ilegal de animais silvestres e, ainda, foi autuado em uma multa administrativa no valor de R$ 17.377,30.

O animal foi levado ao Centro de Triagem de Animais Silvestres (CETAS), onde após avaliação e tratamento para, em seguida, ser reintroduzido ao seu habitat natural.

Tráfico de animais

A venda e aquisição de animais silvestres sem a autorização do órgão ambiental é crime e está sujeita a multa. Para se adquirir animais silvestres de forma legal, deve-se procurar criadores devidamente cadastrados e licenciados no órgão ambiental competente.

A Polícia Ambiental reforça que o deve-se atentar ao comprador, visto que criminosos mal intencionados realizam a venda de maneira irregular com documentos e notas fiscais falsas.

Fonte: BHAZ

COMPATILHAR: