Pouco mais da metade do grupo considerado prioritário – acima de seis meses de idade – está vacinado contra a gripe em Minas.

A campanha de imunização do público alvo no Estado foi estendida até o dia 31 do mês que vem. A vacina é gratuita e está disponível nas Unidades Básicas de Saúde.

O Ministério da Saúde preconiza que 90% dos grupos prioritários sejam vacinados. Minas atingiu, até o momento, a cobertura de 55,26% para essa população, estimada em 8.518.665 pessoas. No grupo de crianças, a cobertura está em 56,86%, de acordo com dados LocalizaSUS do dia 22.

Nesta época do ano, em que as temperaturas caem e os problemas respiratórios aparecem, a vacina ganha ainda mais importância, para proteger a todos contra as formas mais graves da doença.

“A vacinação foi ampliada até 31 de julho por dois motivos. Primeiro porque estamos no período sazonal de doenças respiratórias, e é necessário aumentar a proteção da população, mas também porque estão sobrando vacinas, pois nosso grupo alvo não atingiu a meta”, explicou o secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Fábio Baccheretti.

Público prioritário
Embora o Ministério da Saúde tenha liberado a vacinação a todas as pessoas acima de 6 meses, há grupos prioritários, por serem mais suscetíveis às doenças respiratórias. Por isso a importância de ampliar a cobertura vacinal nestes grupos, que são:

• Crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias);
• Trabalhador da saúde (todos os trabalhadores da saúde dos serviços públicos e privados, nos diferentes níveis de complexidade);
• Gestantes e puérperas; professores do ensino básico e superior; povos indígenas;
• Idosos com 60 anos ou mais de idade;
• Profissionais das Forças de Segurança e Salvamento e das Forças Armadas;
• Pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais; pessoas com deficiência permanente;
• Caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário para passageiros urbanos e de longo curso; trabalhadores portuários;
• População privada de liberdade e funcionários do sistema de privação de liberdade;
• Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas.

Fonte: Hoje em Dia

 

COMPATILHAR: