O Programa de Avicultura Familiar (PAF) é uma iniciativa de cunho social-sustentável, que contempla um sistema de ?Criação e Manejo da Galinha Caipira? por meio de transferência do conhecimento às famílias de baixa renda rural, visando o combate à miséria.
Idealizado e desenvolvido pelo Grupo Globoaves, o PAF foi implantado pelo Instituto Globoaves, pioneiramente, no sertão de Alagoas, e agora chega ao Paraná por meio de um projeto-piloto no Município de Cascavel, Distrito de São João, na localidade de Comunidade Santa Terezinha, onde serão contempladas as primeiras 100 familias de assentados de baixa renda.
No exterior, o programa familiar já tem projetos em andamento no Haiti, Moçambique, Peru e África do Sul.
Com a experiência dos 25 anos da Globoaves no setor de avicultura e genética, período em que consolidou-se como uma das maiores produtoras de pintainhos de um dia da América Latina, criou-se dentro da própria companhia uma linhagem de ave colonial denominada Ave Caipira.
?Os resultados práticos obtidos em campo já demonstraram que nossas linhagens coloniais possuem um alto nível de qualidade e rendimento, chegando a produzir mais de 300 ovos por ciclo de vida, bastante superior à média de produção de outras aves caipiras disponíveis no mercado, que fica entre 90 e 120 ovos?, segundo a assessoria da empresa.
Ainda de acordo com assessoria, foi com base nessa performance que a Globoaves, após aprofundados estudos de viabilidade técnica e econômica, decidiu lançar o Programa de Avicultura Familiar (PAF), estimulando a criação da galinha caipira com metodologia e treinamento correto no manejo, para que famílias rurais das regiões mais pobres, além reforçar a própria alimentação com proteína da melhor qualidade, possam também ampliar sua renda por meio da produção de ovos e carne para a merenda escolar, estabelecendo assim a sustentabilidade tão desejada para o desenvolvimento sócio-econômico das camadas mais carentes da população residente no campo.

Comentários