Além da perda técnica, o Cruzeiro ficou sem seu capitão ao decidir não renovar o contrato do goleiro Fábio. Com as saídas de Ariel Cabral e de Rafael Sobis no fim do ano passado, o clube celeste precisará renovar suas lideranças na temporada 2022. Candidatos não faltam.

Entre os remanescentes do grupo que não conseguiu o acesso à Série A, os principais nomes são do zagueiro Eduardo Brock (que dificilmente permanecerá no clube depois do Campeonato Mineiro), do lateral-direito Rômulo e do atacante Marcelo Moreno.

Ao longo da última temporada, os três se mostraram ativos nas conversas de vestiário e nos diálogos com os mais jovens do elenco. Apesar disso, há a possibilidade de nenhum deles ser titular sob o comando do técnico Paulo Pezzolano.

Desta forma, a braçadeira de capitão poderá ficar com um novato. O principal nome é do experiente zagueiro Maicon, de 33 anos. Com passagens por Porto, de Portugal, e São Paulo, o defensor tem perfil de liderança e não foge da responsabilidade de ter voz ativa, especialmente com os mais novos.

“Fábio é um ídolo. Será sempre um ídolo. É um grande atleta, representou o clube durante 18 anos e estará sempre na nossa memória. Sobre liderança, acho que todos nós temos que assumir um pouco o papel de líder dentro de campo, fazer o nosso, procurar se ajudar”, projetou.

“Como um dos mais experientes, vou procurar ajudar os mais jovens, a mim mesmo, para que a gente consiga nossos objetivos. Os líderes somos todos nós. Mas tenho certeza que posso ter um papel fundamental nesta temporada. Quero muito ajudar o Cruzeiro a subir para a Série A”, complementou o zagueiro.

Além de Maicon, o atacante Edu desponta como potencial líder do elenco celeste. O ‘Imperador’, como era conhecido no Brusque, chegou a usar a braçadeira de capitão em sua última equipe e teve protagonismo no vestiário, como o próprio clube mostrou em suas redes sociais na última temporada.

Contudo, ainda há tempo para Pezzolano fazer sua escolha. O primeiro jogo do Cruzeiro na temporada será apenas no dia 26 de janeiro, em duelo diante da URT, no Mineirão. A Federação Mineira de Futebol (FMF) ainda não divulgou o horário da partida de estreia da Raposa no Estadual. 

Fonte: Estado de Minas

COMPATILHAR: