Nesta quinta-feira (23), foi realizada na Santa Casa de Formiga a primeira cirurgia cardíaca de alta complexidade (peito aberto) após o credenciamento da entidade, que aconteceu em agosto deste ano.

O procedimento realizado no paciente, um homem de 73 anos, da cidade de Campo Belo, foi uma Cirurgia de Revascularização do Miocárdio (CRM), após o diagnóstico de doença coronariana/infarto agudo do miocárdio.

Participaram da cirurgia uma equipe de 9 pessoas, entre elas Dr. Thiago Pinto Breguez, Dr. Lucas Machado Paraízo, Dr. Fábio Couto e Dr. Alisson Figueiredo, que teve duração de, aproximadamente, 3 horas.

Segundo a gerente assistencial da Santa Casa, Jane Costa, a preparação do paciente começou na segunda-feira (20). No pós-operatório serão 48 horas de internação na UTI e 72 horas de internação clínica. Após as primeiras 12 horas, o paciente já poderá ser extubado e a equipe médica responsável pelo procedimento o acompanhará, de sobreaviso, durante as primeiras 24 horas.

Durante todo o período que o homem estiver internado na entidade, ele terá acompanhamento de um cardiologista.

A preparação

O credenciamento da instituição para a realização de cirurgia cardiovascular de alta complexidade aconteceu no mês de agosto, por intermédio da deputada federal, Greyce Elias, e apoio do prefeito, Eugênio Vilela.

Para que a habilitação da cirurgia cardiovascular de alta complexidade no Ministério da Saúde, a Santa Casa de Formiga investiu mais de R$3 milhões com a construção de uma série histórica de serviços de hemodinâmica (cateterismo e angioplastia) pelo SUS, no período entre junho de 2019 e julho de 2021; aquisição de todos os equipamentos e instrumentais; treinamentos específicos de equipe, com duração de 6 meses e contratação de equipe de cirurgia cardíaca e hemodinamicista.

Neste montante de recurso, a Prefeitura de Formiga, subsidiou o valor de R$300 mil para aquisição de equipamentos e o restante foram recursos próprios da instituição.

Fonte: Assessoria Santa Casa

Comentários
COMPATILHAR: