A Secretaria de Estado da Saúde do Piauí está investigando a morte de uma criança ocorrida nessa terça-feira (24) com suspeita de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, no Piauí. A criança morreu no Hospital Municipal Nossa Senhora do Livramento, em José de Freitas, cidade que fica a cerca de 40 km de Teresina. Na cidade, ainda não há casos confirmados da doença e o caso ainda não está na lista de suspeitos do Ministério da Saúde. O Piauí tem seis casos de Covid-19 confirmados, todos em Teresina.
De acordo com nota divulgada pelo hospital, a criança deu entrada na segunda-feira (23) com quadro de insuficiência respiratória, que levou à morte. Por conta dos sintomas apresentados, o hospital fez a coleta de material biológico para teste de coronavírus.
O hospital informou ainda que seguiu todo o protocolo de atendimento e enfrentamento da pandemia e fazendo levantamento sobre o caso.
Este é o segundo caso de morte de criança por suspeita de coronavírus no Piauí investigado pela Sesapi. No sábado (23), uma criança morreu com sintomas da Covid-19 em Bom Jesus, cidade a 600 km de Teresina.
Em todo o Piauí, há seis casos confirmados, segundo a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), todos em Teresina.
Isolamento social e decretos de calamidade
Para evitar a contaminação pelo vírus, o isolamento social e medidas emergenciais foram determinadas por meio de decretos do governo do estado e das prefeituras, como na capital piauiense, para que a população fique em casa e evite ao máximo ir às ruas.
Policiais fazem abordagens nas fronteiras do estado a ônibus e veículos particulares. Escolas, universidades e a maior parte do comércio, assim como serviços públicos, suspenderam as atividades. Os decretos preveem que quem descumprir as regras pode ser penalizado com multa ou até prisão.

Prevenção, contágio e sintomas

Lavar as mãos de forma correta, uso de álcool em gel, máscaras, evitar contato pessoal e aglomerações de pessoas são algumas das orientações para evitar o contágio da doença.
É importante também ficar atendo quanto às formas de transmissão do vírus e os sintomas. O infográfico abaixo ilustra algumas dessas situações:

Fonte: G1

Comentários