O Conselho Curador do Fundo de Garantia espera que 70% das pessoas que têm direito de sacar o valor das contas inativas de FGTS retirem o dinheiro, quando o benefício for liberado. Isso significa cerca de 7 milhões de pessoas, do total de 10,1 milhões que têm dinheiro parado nessas contas.

Segundo o secretário executivo do Conselho Curador do FGTS, Bolivar Moura Neto, há 18,6 milhões de contas inativas há mais de um ano, pertencentes a 10,1 milhões de trabalhadores, com saldo total de R$ 41 bilhões. O montante total do saldo do FGTS é de R$ 380 bilhões em depósitos.

O Conselho calcula que até R$ 30 bilhões sejam injetados na economia, com o saque das contas inativas. O uso dos recursos foi anunciado no fim do ano passado pelo presidente Michel Temer, que já havia antecipado este valor.

De acordo com Moura Neto, as regras para sacar os recursos devem ser definidas em fevereiro. A ordem dos saques deve ser baseada no mês de aniversário do trabalhador.

BB estimula troca do rotativo para o parcelado

O Banco do Brasil lança campanha de educação financeira para orientar clientes que estão pagando só o valor mínimo das faturas mensais do cartão de crédito (o chamado rotativo) a migrarem para uma linha de parcelamento com juros mais baixos. A iniciativa antecipa acordo entre bancos, operadoras de cartão de crédito e o governo, para que o prazo máximo do rotativo, cujos juros se aproximam de 500% ao ano, seja de 30 dias. Findo esse prazo, as empresas terão que migrar a dívida para o parcelamento, que deve ter cerca de metade dos juros.

Cerca de 2 milhões de clientes do BB, que detém 22% do mercado, poderão ser beneficiados. A campanha dará dicas sobre vantagens do parcelamento da fatura e de serviços para maior controle dos gastos.

(Imagem: editoria de arte)

 

Fonte: O Tempo Online ||

Comentários
COMPATILHAR: