O site da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) – www.infraero.gov.br -, vinculada ao Ministério da Defesa, saiu do ar na tarde desta sexta-feira (24). De acordo com a assessoria de imprensa, o site foi tirado do ar propositalmente para reforço na segurança, para evitar possíveis ataques de hackers.
O site da Infraero contém informações de voos em todos os aeroportos do país.
Há três dias, sites do governo sofrem ataques de hackers. Na manhã desta sexta, o site do Ministério da Cultura sofreu uma tentativa de ataque, de acordo com a assessoria de imprensa da pasta. Na madrugada, o site do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística foi invadido.
A assessoria do Ministério da Cultura informou que, por volta de 7h e 8h, foi detectada uma sobrecarga de acesso causada por apenas um número IP, ou seja, um único endereço de rede. A ameaça foi detectada e logo neutralizada, disse a assessoria.
O coordenador de infraestrutura tecnológica do MinC, Hugo Gois Cordeiro, informou que o número do IP era do Brasil e que tudo indica que hackers tenham tentado derrubar o sistema do ministério. De acordo com a pasta, não houve nenhum dano.
A instabilidade no site do Ministério da Cultura ocorreu após invasão ao site do IBGE durante a madrugada. No topo da página na internet, estava escrito IBGE Hackeado – Fail Shell, e uma imagem com um olho representando a bandeira do Brasil vinha logo abaixo.
O grupo nega relação com os grupos LulzSec ou Anonymous. O primeiro é apontado como o responsável pelos ataques que derrubaram sites do governo na madrugada de quarta-feira (22). Foi o maior ataque sofrido pelo governo, com mais de 2 bilhões de tentativas de acesso em um curto período de tempo, segundo o Serpro. O órgão informou que o ataque, naquela ocasião, partiu de servidores localizados na Itália.
Ministério do Esporte
O site do Ministério do Esporte ficou fora do ar na manhã desta sexta, mas por volta das 9h estava normalizado. A assessoria de imprensa da pasta havia informado na quinta que tiraria o site do ar para que seja feita uma varredura. Segundo a assessoria, o procedimento é padrão para o trabalho de rastreamento. Um laudo técnico pode ser divulgado nesta sexta.

Comentários