Ao lembrar do período que esteva na prisão em Curitiba (PR), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva usou um palavrão para se referir o então juiz Sergio Moro, atualmente senador pelo União Brasil.

“De vez em quando um procurador entrava lá (na cadeia) de sábado, ou de semana, para visitar, se estava tudo bem. Entrava 3 ou 4 procuradores e perguntava ‘tá tudo bem?’. Eu falava ‘não está tudo bem. Só vai estar bem quando eu foder esse Moro’”, disse Lula em entrevista ao portal Brasil 247.

Em seguida pede para que os jornalistas cortem o trecho. “Vocês cortam a palavra ‘foder’ aí…”. A entrevista foi exibida ao vivo sem cortes.

Lula foi condenado e preso por sentença assinada Moro no âmbito das investigações da operação Lava Jato. À época, ele foi acusado de se beneficiar no esquema de corrupção de desvios de recursos na Petrobras. Com a condenação, Lula não pode concorrer as eleições de 2018.

Em 2021, a condenação foi anulada por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que considerou Moro parcial ao julgar o petista. Em 2019, Sérgio Moro se tornou ministro da Justiça e Segurança Pública do então presidente Jair Bolsonaro, principal adversário do petista.

O petista chorou diante dos entrevistados e disse que a fase em que esteve preso foi um período de “muita mágoa”. “Muita mágoa, muita mágoa. A morte da Marisa foi uma coisa muito ruim. Depois a morte do meu irmão quando eu estava na Polícia Federal foi muito ruim. As acusações, as leviandades, o que as pessoas escreviam. Isso tudo é muito, muito duro, muitas vezes você precisa se preparar para suportar isso”, declarou usando um lenço para enxugar as lágrimas.

Fonte: O Tempo

COMPATILHAR: