Após vir à tona os supostos casos de manipulação de jogos de futebol em prol de apostas esportivas, a Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) se posicionou sobre o assunto nesta quinta-feira (11). Conforme o órgão, as denúncias estão sendo investigadas, e que, neste momento, não há chance de qualquer paralisação de competições.

“Acompanhando todos os acontecimentos e denúncias de manipulação de resultados no futebol brasileiro, a Procuradoria da Justiça Desportiva vem a público informar que está investigando e apurando todo os casos deflagrados na Operação Penalidade Máxima, orquestrada pelo Ministério Público de Goiás, além dos casos oficiados pela Confederação Brasileira de Futebol em que a empresa Sportradar identificou movimentações suspeitas nos sites de apostas em jogos relacionados aos campeonatos nacionais”, informou.

A Procuradoria também afirmou que está trabalhando para que todos os envolvidos sejam julgados e punidos. “Atentos e preocupados com a manutenção da credibilidade do futebol brasileiro, a Procuradoria destaca que vem atuando através da troca de informações e a colaboração entre as instituições (Ministério Público de Goiás x STJD) agindo para que todos os envolvidos sejam denunciados e levados a julgamento com base no que prevê o Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD)”, divulgou.

A instituição ainda frisou o que pode acontecer com quem for comprovada a participação em atos ilícitos. “Cumpre ressaltar ainda que, neste momento, não há nenhuma hipótese de paralisação de qualquer competição ou anulação das partidas, uma vez que não há qualquer indicio do envolvimento dos clubes e das casas de apostas”, falou.

“Desta forma, com a identificação e comprovação da participação de atletas, os mesmos serão denunciados e punidos com penas de suspensão de 180 a 720 dias, cumulada com multa de até R$ 100 mil e, em casos de reincidência, a eliminação do atleta (penas previstas nos artigos 243 e 243-A. ambos do CBJD)”, concluiu.

Fonte: O Tempo Sports

COMPATILHAR: