“Tite foi ousado e se deu bem. Encheu o time de atacantes, contando com a categoria e força física de Casemiro e Paquetá para se virarem na marcação e apoio à defesa.

Dificuldades enormes no primeiro com uma marcação implacável e zero de falha da Sérvia, que pouco se arriscou ao ataque. No segundo tempo tudo mudou. Parecia outro time, indo com tudo para cima em alta velocidade.

Richarlison, revelado pelo América, foi o nome do jogo. Pelos dois, pela movimentação em campo e pelo belíssimo segundo gol, que vai disputar até o fim, a condição de gol mais bonito desta Copa”.

Foto: reprodução Blog do Chico Maia

Comentários
COMPATILHAR: