O vereador de Belo Horizonte Rogério Alckimin (PMN) protocolou pedido de renúncia do mandato nessa quinta-feira (30). A decisão foi confirmada pela assessoria da Câmara Municipal de Belo Horizonte (CMBH).

No lugar de Alckimin assume o suplente, Cleiton Xavier (PMN), policial civil e pastor, que será empossado nesta sexta-feira (1º), durante reunião no plenário da Casa.

O vereador Rogério Alckimin é investigado por prática de rachadinha e nepotismo. Antes da renúncia ele já enfrentava um pedido de cassação protocolado na procuradoria da CMBH pela advogada Thaís Otoni Fontella, que seria analisado pelos demais vereadores. As investigações não se encerram com a renúncia de Rogério Alckimin, porém, o processo segue em sigilo.

De acordo com o pedido de cassação, o vereador é suspeito de praticar “rachadinha” (desvio de salário de assessores do gabinete, que seriam obrigados a devolver parte do valor), nepotismo (favorecimento de parentes), uso irregular de veículos oficiais da Câmara e de favorecimento de ONG do parlamentar, fatos que, de acordo a advogada Thaís Fontella, configuram quebra de decoro.

Fonte: Hoje em Dia

Comentários
COMPATILHAR: