Mais de 1 milhão de motoristas profissionais das categorias C, D e E devem ser multados nos próximos dias por não realizarem o exame toxicológico obrigatório, conforme dados da Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran).

O prazo para os condutores cujas Carteiras de Habilitação vencem entre janeiro e junho terminou em 30 de abril. Outros 2 milhões de motoristas, com CNHs vencendo entre julho e dezembro, têm até 31 de maio para realizar o teste.

Minas sai na frente nas autuações

Com o término do primeiro prazo, os Departamentos Estaduais de Trânsito (Detrans) iniciaram as multas para motoristas irregulares. Minas Gerais lidera com mais de 53 mil motoristas autuados até o momento. Outros estados devem começar a notificar os motoristas nos próximos dias.

Pra que serve o exame toxicológico?

O exame toxicológico, obrigatório desde 2015, detecta substâncias tóxicas e drogas no organismo sendo destinado a motoristas que conduzem veículos de grande porte ou transporte de passageiros, como caminhões, ônibus e vans. As penalidades incluem uma multa de R$ 1.467,35 e a perda de 7 pontos na carteira de habilitação.

“O exame toxicológico é fundamental para garantir que motoristas profissionais não estejam sob a influência de drogas, contribuindo para a redução de acidentes nas estradas, protegendo vidas e promovendo um ambiente de transporte mais seguro para todos”, comentou Pedro Serafim, diretor presidente da Associação Brasileira de Toxicologia (Abtox).

Consulta e regularização

Para os motoristas que ainda têm dúvidas, a Abtox disponibilizou um site para consulta, onde é possível verificar se o exame está pendente, além de detalhar prazos e vencimentos. O processo de consulta é simples:

  1. Acesse o site da Abtox.
    2. Informe CPF, telefone, data de nascimento e data de validade da CNH.
    3. Clique no botão “Consultar Agora”.
    4. O usuário será direcionado para telas que mostram prazos, vencimentos e alertas detalhados.

Detalhes do exame toxicológico

O exame toxicológico de larga janela de detecção é um procedimento laboratorial não invasivo e indolor, capaz de identificar o consumo de substâncias psicoativas nos últimos 90 a 180 dias. São utilizadas amostras de cabelos, pelos ou unhas. O custo médio do exame é de R$ 135.

Esta medida é parte do esforço contínuo para melhorar a segurança nas estradas e assegurar que motoristas profissionais estejam aptos a conduzir veículos de grande porte e transporte de passageiros de maneira responsável e segura.

Fonte: O Tempo

 

 

 

COMPATILHAR: