Um advogado, de 31 anos, foi detido no momento em que entregava um celular para um detento no presídio Doutor Carlos Nelson Pires, em Oliveira, na terça-feira (27). A ocorrência foi registrada pela Polícia Penal.

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) disse que o suspeito foi ouvido e liberado após assinar um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). O celular foi apreendido e encaminhado para análise pericial.

A Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), informou que a direção do presídio instaurou uma investigação preliminar para apurar o fato. Dois presos, com suspeita de envolvimento no caso, serão ouvidos pela Polícia Civil e submetidos à Comissão Disciplinar da unidade prisional, podendo sofrer sanções administrativas.

A unidade recebeu denúncia informando que o advogado tinha a prática de vender telefones para os detentos do presídio. Diante disso, a diretoria adjunta e os policiais penais organizaram um esquema de monitoramento.

O advogado foi surpreendido no momento em que entregava o celular para o cliente. De acordo com a polícia, foi descoberto que o advogado tinha um esquema de como fazer a entrega do celular para os presos sem levantar suspeitas.

A pedido da direção do presídio, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Oliveira foi até o presídio e acompanhou todos os tramites da prisão do suspeito. Em seguida, o advogado foi encaminhado para a delegacia da Polícia Civil em Campo Belo.

Fonte: G1

Comentários
COMPATILHAR: