Alunos do 6° período de arquitetura e urbanismo e engenharia civil realizaram oficinas de extensão universitária no mês de novembro. As atividades ocorreram na disciplina Extensão IV, ministrada pela professora Ma. Aline Matos Leonel Assis.

As propostas trabalharam a perspectiva acadêmica de como estruturar um projeto/ação, fazendo com que os alunos aprendessem a buscar dados sobre as demandas sociais. Eles definiram temas importantes, fizeram análises e diagnosticaram situações-problema para elaboração de soluções.

Os estudantes criaram fundamentos teóricos e formataram trabalhos científicos formais, com aplicação do conhecimento adquirido no Unifor-MG. Também diagramaram as apresentações das propostas projetuais e exibiram para a comunidade público-alvo e para aprovação na disciplina.

A docente disse que, sob a perspectiva social, desenvolver projetos de extensão estimula o discente a compreender o que é ética profissional e como um universitário pode contribuir para o bem comum daqueles que parecem distantes de uma instituição de ensino superior.

Escola

Os acadêmicos realizaram as oficinas “Arquitetura e Cinema”, “Psicologia das Cores” e “Descarte de Materiais de Construção”, no dia 10 novembro, na Escola Estadual Dr. Abílio Machado (Polivalente), em Formiga. Elas foram direcionadas às turmas do Ensino Médio (1°, 2° e 3° anos) do período noturno. Cada evento contou com fundamentação teórica, prática e reflexão final.

As atividades tiveram os seguintes objetivos: entender um pouco mais sobre como a arquitetura está ligada ao cinema, compreender como as cores da iluminação artificial podem influenciar na psicologia das pessoas e divulgar as formas corretas para o descarte dos materiais que sobram após obras e reformas na construção civil.  As oficinas aconteceram em salas diferentes e os alunos passaram por todas elas.

CRAS

No dia 21 novembro, os acadêmicos realizaram a oficina “Descarte de materiais de construção” na Praça Social CEU, em parceria com o Cras IV – Novo Horizonte, em Formiga. O evento foi organizado com o coordenador Flavio Nonato e executado durante a reunião da comunidade.

Os discentes fizeram um trabalho de orientação e educação ambiental. Eles explicaram a legislação vigente que trata do descarte correto dos materiais de construção, bem como dos Ecopontos, que serão implementados pela Prefeitura, conforme lei específica.

Aline Matos destacou que as ações tiveram como objetivo trabalhar uma metodologia científica para elaboração de projetos ajustados à prática profissional para que os alunos visualizassem as atividades com o público externo.

“Durante as oficinas na escola e no Cras, houve muita troca de conhecimento e a comunidade acadêmica e comunidade externa saíram ganhando. Todos os objetivos foram alcançados”.

Fonte: Unifor-MG

Comentários
COMPATILHAR: