A barragem da Vale B3/B4, na Mina Mar Azul, em Nova Lima, na região metropolitana de Belo Horizonte, teve seu nível de emergência reduzido nesta sexta-feira (2), passando de 3 para 2.

Com isso, a estrutura saiu do nível máximo de emergência. De acordo com informações da companhia, o avanço do processo de descaracterização, com a remoção de mais de 50% de rejeitos do local, elevou as condições de estabilidade do barramento.

“O trabalho de remoção de rejeitos da B3/B4, principal etapa do processo de descaracterização, é e seguirá sendo realizado integralmente por equipamentos operados remotamente. Isso significa dizer que os operadores estão fora da área de risco, em um ambiente seguro, estruturado pela empresa há cerca de 15 quilômetros da barragem. A previsão, considerando o ritmo atual das obras e a estabilidade da estrutura, é concluir a descaracterização em 2025, dois anos antes do previsto inicialmente”, informou a empresa.

Apesar dos avanços, a Zona de Autossalvamento da estrutura deve permanecer evacuada, por determinação legal da Agência Nacional de Mineração (ANM), conforme explicou a Vale. Por isso, não haverá o retorno das famílias neste momento.

A barragem B3/B4, na Mina Mar Azul, integra o Programa de Descaracterização de barragens a montante da Vale. Segundo a companhia, a eliminação desse tipo de estrutura é uma das principais ações da empresa para evitar rompimentos como o da barragem da mina Córrego do Feijão em 2019, em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Fonte: O Tempo

Comentários
COMPATILHAR: