Caminhoneiros apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL), derrotado no segundo turno das eleições desse domingo (30), fecharam a BR- 381, na altura do KM 485, nos sentidos São Paulo e Belo Horizonte. O bloqueio ocorreu por volta das 16h desta segunda-feira (31).

A interdição total da rodovia, feita com pneus em chamas, acontece em frente à Refinaria Gabriel Passos (Regap), em Betim. Participam do ato apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, entre caminhoneiros e proprietários de transportadoras, insatisfeitos com o resultado das urnas.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), são 6 km de congestionamento nos dois sentidos da rodovia. Há outros pontos da Fernão Dias interditados também, assim como em outras rodovias do Estado.

O corretor de imóveis Carlos Henrique Hott, que apoia o ato, afirma que o objetivo é parar o país até que haja intervenção militar. “A gente não aceita um corrupto na liderança. O cara foi condenado, ele não foi inocentado. Ele tomou isso aí na mão grande, e a gente não vai sair daqui enquanto a gente não tiver resposta do presidente da República. Nós queremos intervenção militar. Não vamos aceitar mais ser capacho desses vagabundos, desses corruptos”, disse ele.

O empresário Marcos Antônio D’agostini, proprietário de uma transportadora, parou para apoiar o movimento. “É uma vergonha o que estão fazendo com o país. Fazer uma eleição justa, tudo bem, mas uma eleição roubada. Então gente, vamos pôr a mão na consciência. Somos brasileiros”, disse.

Não há previsão de término do protesto.

Fonte: O Tempo

COMPATILHAR: