A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara aprovou nesta quinta-feira o projeto do deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP) que proíbe o uso de estrangeirismos no país. Pelo projeto, toda palavra ou expressão escrita em língua estrangeira e destinada ao conhecimento público no Brasil virá acompanhada, em letra de igual destaque, do termo ou da expressão correspondente em português.
Isso inclui os meios de comunicação de massa, mensagens publicitárias e informações comerciais. No caso de documentos da administração pública, o uso do português é obrigatório.
A punição para os infratores ainda será definida em lei. O projeto já foi aprovado pelo Senado e agora falta apenas a votação pelo plenário da Câmara.

Comentários
COMPATILHAR: