A Petrobras decidiu, nesta quarta-feira (27), que o Conselho de Administração e o Conselho Fiscal da estatal irão ter participação na decisão sobre os próximos reajustes de combustíveis.

Dessa forma, a Diretriz de Formação de Preços no Mercado Interno. A Diretriz adiciona “uma camada adicional de supervisão” da execução das políticas de preço da estatal.

Apesar da supervisão pelos conselhos, empresa estatal reitera a competência da Diretoria Executiva na execução das políticas de preço.

Os procedimentos relacionados à execução da política de preço, tais como, a periodicidade dos ajustes dos preços dos produtos, os percentuais e valores de tais ajustes, a conveniência e oportunidade em relação a decisão dos ajustes dos preços permanecem sob a competência da diretoria executiva”, informou.

Dessa forma, conselheiros, muitos deles indicados pelo presidente da República, podem, por exemplo, ditar como e quando os valores dos combustíveis podem ser reduzidos e aumentados. Com isso, a diretoria executiva da estatal passaria a apenas executar as decisões.

Hoje, quem decide sobre reajustes dos combustíveis na Petrobras é o presidente da estatal, o diretor financeiro e o diretor de logística. Os três tomam a decisão com base na cotação do dólar e do petróleo e informam o percentual de queda ou redução ao Conselho de Administração.

 

 

Fonte: O Tempo

Comentários
COMPATILHAR: