Um acidente com micro-ônibus que transportava pacientes da cidade de Serro, no Alto Jequitinhonha, rumo a Belo Horizonte, deixou duas pessoas mortas na madrugada desta segunda-feira (7).

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o acidente foi na rodovia MGC-259, na altura do km 460, na cidade de Gouveia, também no Alto Jequitinhonha.

A corporação foi acionada por volta de 3h20. De acordo as informações dos bombeiros, o micro-ônibus que tinha 17 ocupantes, incluindo o motorista, saiu da pista e capotou na via. Ainda não se sabe o motivo do acidente ou se chovia no momento do acidente.

Foram confirmados dois óbitos no local e os corpos estavam presos às ferragens. Trata-se de uma mulher de 31 anos e um homem de 27 anos.

Segundo a corporação, as primeiras equipes que chegaram ao local visualizaram as duas vítimas em óbito e presas no veículo. Foram contabilizadas nove vítimas, sendo duas em estado grave. Os feridos foram levados para hospitais de Curvelo e Gouveia. Os demais passageiros que não ficaram feridos foram levados para Serro, em uma van da prefeitura. As vítimas em óbito, após perícia, foram retiradas e repassadas à funerária para trâmites decorrentes.

Resposta

Procurada, a Prefeitura de Serro lamentou o acidente ocorrido com o micro-ônibus de Transporte de Pacientes para Tratamento na madrugada desta segunda-feira. “O micro-ônibus, locado recentemente pela Prefeitura Municipal, fazia o transporte de 18 passageiros entre pacientes e seus acompanhantes quando, por volta de 1 hora da madrugada, teria caído em barranco lateral à rodovia, sendo que as causas reais do acidente ainda estão em apuração. Os passageiros foram socorridos e encaminhados para os Hospitais da região. Foram registrados dois óbitos (um paciente, Israel Luiz Moura Silva e um acompanhante, Rejane Oliveira) e outros quatro seguem internados no Hospital Imaculada Conceição de Curvelo”, diz o comunicado.

A Prefeitura informou ainda que “desde o momento do acidente vem prestando total apoio às vítimas e seus familiares, auxiliando as autoridades competentes no resgate, além do estabelecimento de um ponto de apoio no Ambulatório de Saúde Mental Mestre Valentim”.

Fonte: O Tempo

COMPATILHAR: