Festas de fim de ano e o Carnaval abrem caminho para a prática de mais um golpe em Minas. Bombeiros alertam que estelionatários têm usado o nome da corporação para oferecer cursos sem certificação, que podem, inclusive, trazer riscos à população. Autoridades pedem às pessoas que denunciem os crimes, que podem aumentar entre dezembro e fevereiro.

Conforme a corporação, algumas empresas ofertam cursos com a temática “Bombeiro Aprendiz” pelas redes sociais. Os golpistas oferecem capacitações de primeiros socorros e para atender ocorrências de incêndios, sugerindo que militares fiscalizam os cursos.

Tenente do Corpo de Bombeiros, o oficial Igor Rafael de Oliveira destaca que qualquer curso do tipo exige o credenciamento dos centros de formação. O militar alerta para a má qualidade do aprendizado, que não possui a mesma didática do que é recomendado pela corporação.

As pessoas podem verificar se o curso é homologado pelos Bombeiros no site do órgão ou diretamente em uma unidade da corporação.

Sentença judicial

Em outubro deste ano, a Justiça condenou um centro de formação que atuava de modo irregular, ofertando cursos não credenciados, em Itamarandiba, no Vale do Jequitinhonha. Os empresários foram condenados por danos materiais e morais. Vinte e sete pessoas participaram do curso.

Por nota, a Polícia Civil reforça que as pessoas lesadas devem registrar um boletim de ocorrência para fazer uma representação criminal.

Dados da instituição indicam disparada de golpes em Minas. Conforme o portal Hoje em Dia mostrou, o meio digital é o alvo preferido dos bandidos. O ambiente virtual concentra cerca de 90% dos estelionatos. Foram 28.966 crimes de janeiro a setembro. O número supera o total registrado nos 12 meses de 2021 (28.734).

 

 

Fonte: Hoje em Dia

Comentários
COMPATILHAR: