Isso não tem a menor importância em relação à briga pelo título desta Copa, mas para quem adora estatísticas, vai lá: desde 1986, no México, a seleção brasileira não consegue passar às oitavas de final da Copa do Mundo sem tomar gols. Pode ser que aconteça novamente, caso não tome contra Camarões, no último jogo dessa fase, sexta-feira, no Estádio Lusail.

Em 1986 a seleção era comandada por Telê Santana, e tinha em Elzo (nesta foto sendo entrevistado pelo Afonso Alberto, com a minha participação), um paredão à frente da zaga, junto com Alemão.

O time era: Carlos, Josimar, Júlio César, Edinho e Branco; Elzo,  Alemão, Sócrates e Júnior; Muller e Careca. Os reservas: Leão e Paulo Victor (goleiros), Edson (lateral), Mauro Galvão e Oscar (zagueiros), (lateral), Falcão, Silas, Valdo e Zico (meio-campo); Casagrande e Edivaldo (atacantes).

Zico, em recuperação de contusão grave no joelho, quase nem foi à Copa. Toninho Cerezo foi cortado por contusão, porém, poucos dias depois estava jogando pela Sampdoria, da Itália.

Na primeira fase o Brasil venceu a Espanha por 1 x 0, Argélia 1 x 0 e Irlanda do Norte 3 x 0.

 

Reprodução/Blog do Chico Maia

 

Fonte: Blog do Chico Maia

Comentários
COMPATILHAR: