Moradores de Belo Horizonte, Juiz de Fora, Montes Claros, Governador Valadares, Divinópolis, Uberlândia e Campanha tiveram a oportunidade de participar, no último final de semana, do Escola sem dengue. A ação foi uma fusão do projeto Global Amigos da Escola com o programa do Governo de Minas Agora é Guerra.
Todos contra a dengue, que aconteceu simultaneamente nas sete cidades mineiras, apresentando saldo positivo em relação ao recolhimento de potenciais criadouros do mosquito Aedes aegypti.
Só nessa ação, mais de 30 mil unidades de material foram retiradas das ruas e quintais das residências, contribuindo com a diminuição do índice da doença no Estado. Ao todo, foram trocados 1.633 cadernos, 16.243 lápis, 9.740 borrachas e 3.216 latas de leite evaporado.
O secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Antônio Jorge de Souza Marques, ressaltou a importância de ações como essa na sensibilização da sociedade. ?As pessoas precisam perceber que o combate à dengue é dever de todos, e não apenas do setor público. Agora é necessário colocar em prática as informações que foram repassadas?, argumenta.

Garoto força tarefa

Mais uma vez, o ?garoto força tarefa?, Gabriel de Miranda, morador de Divinópolis, fez a sua parte para acabar com o mosquito Aedes aegypit. Ele conseguiu juntar 80 garrafas, 256 latinhas e 11 pneus. ?Fiz isso para incentivar os outros colegas e ajudar no combate à dengue?, disse.
O professor Emanuel Vitor Júnior, da Escola Municipal Jonas Barcellos Correa, situada no bairro Petrópolis, em Belo Horizonte, acredita que a escola tem um papel decisivo na luta contra a dengue. ?As escolas trabalham com conhecimento que gera atitude, formação de novos hábitos e olhar crítico?, opina. Já o gerente regional de Varginha, no Sul de Minas, Mário de Carvalho Terra, que é responsável pela cidade de Campanha, lembra que ?a parceria é uma grande união de forças no combate à Dengue, pois reúne educação, saúde e participação popular num tema tão atual e importante?, completa.

Comentários
COMPATILHAR: