O Comitê Disciplinar da Fifa anunciou nesta terça-feira (29) que a Federação Alemã de Futebol terá que pagar uma multa de 10 mil euros (aproximadamente R$ 54 mil na cotação atual). O motivo da penalização é a ausência de jogadores em coletiva de imprensa no último sábado (26), antes da partida entre Espanha e Alemanha.

A punição não pegou a Federação Alemã de surpresa. A regulamentação da Fifa prevê a participação obrigatória de um jogador nas coletivas de imprensa.

A escolha de não levar nenhum atleta foi do técnico Hans-Dieter Flick. O técnico preferiu que seus comandados continuassem no Zulal Wellness Resort, a isolada casa alemã durante a Copa do Mundo.

O Comitê Disciplinar da Fifa sanciona a Federação Alemã de Futebol com multa no valor de 10 mil euros e uma advertência por violações do artigo 44 das Regulamentações para a Copa do Mundo do Catar 2022, artigo 2.7.2 das Regulamentações de Mídia e Marketing e artigo 8.5.3 do Manual do Time“, diz a nota oficial.

O Comitê Disciplinar da Fifa também anunciou nesta terça que iniciou procedimentos para punir a Federação Croata de Futebol. O motivo da investigação é o fato de a torcida croata ter utilizado faixas para provocar o goleiro Milan Borjan, da seleção canadense.

O jogador é natural da Tchéquia, país que se declarou independente da Croácia em 1991, durante o fim da Iugoslávia. Torcedores croatas ‘aproveitaram’ o contexto histórico de conflitos entre as regiões para provocar Borjan com faixas citando o massacre conhecido como “Operação Tempestade”, que deixou mais de 2 mil sérvios mortos em 1995.

O Comitê Disciplinar da Fifa abriu procedimentos contra a Federação Croata de Futebol devido ao comportamento de seus torcedores na partida entre Croácia e Canadá, na Copa do Mundo da Fifa, em 27 de novembro. Os procedimentos foram abertos com base nos artigos 13 e 16 do Código Disciplinar da Fifa“, diz a nota oficial. (agências)

 

Fonte: O Tempo

 

Comentários
COMPATILHAR: