A indicação de leitura da semana é “História Afetiva de Leitores e Bibliotecas em Belo Horizonte”.

O projeto “No Meio do Caminho tem um Livro” é idealizado pelas três bibliotecas públicas de Formiga.

Esse é um livro técnico, informativo, com depoimentos de leitores das bibliotecas da capital mineira. A obra é organizada por Fabíola Farias, Maria da Conceição Carvalho e a bibliotecária formiguense Cleide Fernandes.

Se tem uma relação afetiva, rica, empoderada, produtiva, repleta de sabedoria, entrelaçada de conhecimento, sentimento e paixão, é com certeza o elo entre bibliotecas e leitores.

Ao abrir um livro, logo se vê imagens, palavras, frases que juntas formam um contexto significativo, capta-se um conjunto de informações…

Ao passar as páginas, o envolvimento aflora, desperta mais interesse, e ao terminar a última página, vem a vontade de querer ler mais, saber um pouco mais. E a incógnita: O que ler agora ?

E este livro é como uma porta aberta para ouvir a voz de muitos que estão nesta ação literária, que acontece individualmente ou no coletivo, são aqueles que praticam o ato da leitura. Os que circulam diariamente nas bibliotecas, livrarias, centros culturais, feiras e eventos literários de Belo Horizonte e consequentemente contam, comentam, disseminam o que estão lendo.

O importante é saber da possibilidade de ter sempre espaços que permitam ter um livro em mãos, falar de livro, comentar poesia, bater papo sobre literatura em Belo Horizonte, e dessa forma obter um perfil do leitor e da leitura na capital.

Que esta obra literária possa contagiar a todos e despertar o interesse de se formar e divulgar uma comunidade leitora em cada município brasileiro, mostrando este elo entre leitor e a literatura dentro deste espaço ilimitado que a biblioteca oferece.

Quer saber mais sobre esta interação entre leitores e bibliotecas de Belo Horizonte? Procure a Biblioteca Pública Municipal Dr. Sócrates Bezerra de Menezes, situada na Praça São Vicente Férrer, 140, no Centro de Formiga e faça o empréstimo do livro que se encontra no acervo.

Vale ressaltar que na página 339, a escritora Cleide Fernandes relata trechos de sua trajetória como leitora da Biblioteca Pública Dr. Sócrates.

Fonte: bibliotecas públicas

Foto: reprodução Santa Tereza Tem

COMPATILHAR: