Um idoso de 67 anos foi preso por suspeita de estupro contra a enteada, que tem paralisia cerebral, no bairro Paraíso, em Uberaba, no Triângulo Mineiro. O caso foi descoberto após a mãe da vítima ter instalado uma lâmpada equipada com câmera no quarto da moça – que tem 29 anos, não fala e não anda. A ocorrência foi registrada na tarde de quinta-feira (4).

De acordo com a Polícia Militar (PM), a mãe da menina relatou que é casada com o homem há 18 anos, e com ele tem um garoto de 10. Ela também tem outros filhos de outro relacionamento. A mulher, que tem 44 anos, contou que andava desconfiada nos últimos dias de que a menina pudesse estar sendo abusada por alguém, pois ela estava agitada e com comportamento diferente do habitual.

Desconfiança

Por essa razão, na última quinta ela adquiriu e equipou o quarto da jovem com uma luminária com filmadora acoplada. Nesse dia, assim como fazia sempre, o idoso chegou do trabalho, retirou as roupas e ficou andando pela casa somente de cueca. Por volta de 15h30, ele foi ao cômodo onde a jovem dorme e retornou até a sala para conversar com a companheira.

Ainda conforme o boletim registrado na PM, a mulher declarou que ele a questionou se a nova iluminação do quarto teria alguma câmera instalada. A esposa negou e disse que o equipamento contava com um sensor de movimento que apitaria caso a menina tivesse alguma convulsão. O idoso se convenceu parcialmente e foi ao quarto.

O abuso

Lá, de cueca, ele sentou-se ao lado da jovem com deficiência, passou a mão na genitália e nos seios da vítima. Da sala, a esposa assistia as imagens. Ela disse que o homem olhava a todo momento para a luz, como se desconfiasse que houvesse uma câmera no equipamento. O estupro de vulnerável durou cerca de um minuto. Em seguida, ele saiu do ambiente.

A mulher confrontou o marido, que negou a ação. Ela enviou o vídeo aos filhos adultos, que foram até a residência e exigiram a saída do homem da casa. Ele deixou a residência, de carro, em rumo ignorado.

Flagrante

A testemunha do caso também afirmou aos militares que, cerca de 11 anos atrás, flagrou o homem retirando a vestimenta da menina, mas que acreditou no homem quando ele, naquela época, disse que estava ajudando-a pois ela havia passado mal. Dessa vez, porém, ela decidiu ir adiante na suspeita.

Os agentes da corporação iniciaram busca pelo suspeito. Ele foi localizado na casa de um parente dele poucas horas após o fato e preso em flagrante por estupro de vulnerável. O idoso foi encaminhado para a Delegacia de Plantão de Uberaba.

‘Brincadeira’

Aos militares, ele declarou que “tem o costume de brincar com a menina passando a mão sobre o corpo dela”. No boletim de ocorrência também foi registrado que o homem afirmou que “não fez mais nada” com a garota, e que, por isso, a corporação poderia realizar “exame de corpo de delito” na mesma.

A vítima foi levada para o Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (HC-UFTM), onde foi atendida e passou por exames. O depoimento da moça não foi colhido em razão da condição física dela. A mãe da jovem ficou responsável por todas os trâmites legais.

Fonte: O Tempo

Comentários
COMPATILHAR: