Camilla Barbosa dos Santos, 27 anos, foi indiciada pela Polícia Civil de Goiás, pelo crime de estelionato após fingir ter câncer e aplicar golpes em ex-namorados e ex-sogras. Conforme detalhes da polícia, a jovem alegava ter câncer de mama, com metástase no pulmão e intestino, para conseguir doações e vantagens pecuniárias das vítimas, dizendo que o dinheiro seria usado para pagar o tratamento.

Durante as investigações, várias vítimas compareceram na delegacia e relataram que ajudaram a jovem financeiramente, “para que ela conseguisse comprar remédios e realizar exames, mas que começaram a desconfiar da veracidade da sua doença. Foi possível averiguar também que campanhas e rifas foram realizadas para arrecadação de dinheiro, de forma a auxiliá-la no tratamento“, relatou a polícia.

Durante depoimento à polícia, Camilla afirmou que já teve câncer, na mama com metástase no intestino e pulmão, e que ele acabou voltando no início de 2022.

A indiciada afirma que, em julho de 2022, iniciou o tratamento da doença no Hospital Araújo Jorge, local onde realizou sete sessões de quimioterapia, mas por volta de outubro daquele ano, o referido hospital havia perdido seu prontuário médico e encerrou seu tratamento.

Hospital nega
O Hospital Araújo Jorge negou à polícia, por meio de documento, que “Camilla Barbosa não é e nunca foi paciente naquele hospital.” Os responsáveis pelo hospital relataram, segundo a PC, várias situações em que Camilla se fez presente no local, onde foi vista tirando fotos em uma maca no setor de quimioterapia, utilizando um cartão de identificação interno do hospital, em nome de terceiros.

Devido às reiteradas e irregulares condutas praticadas por ela no interior do hospital, começaram a retirá-la da instituição.

Busca e apreensão
Durante cumprimento de mandado de busca e apreensão na casa da investigada, policiais encontraram vários documentos e exames. Porém, nenhum dos exames foi suficiente para comprovar que Camilla tem câncer.

Vale ressaltar que a própria indiciada afirma não possuir qualquer exame/laudo médico que afirme o diagnóstico por ela relatado“, informou a polícia por meio de nota.

 

Fonte: Itatiaia

 

COMPATILHAR: