O juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública e Autarquias de Minas Gerais determinou nesta quinta-feira (25/8) que o Governo de Minas não autorize ou promova rodeios. A decisão foi tomada após uma organização de proteção ao meio ambiente entrar com um pedido na Justiça.

No texto, o magistrado Michel Curi e Silva afirmou que existe probabilidade de os animais usados nos eventos serem submetidos a “sofrimentos atrozes até a morte”. “Não posso corroborar as prováveis atrocidades e macular minha consciência de julgador”, escreveu.

A decisão de tutela de urgência começa a valer logo após a assinatura do documento. Procurada, a Advocacia Geral do Estado informou que ainda não foi notificada da decisão e que vai se pronunciar apenas nos autos do processo.

 

Fonte: Estado de Minas

 

Comentários
COMPATILHAR: