O livro “Centelhas de fé – Messias de Moraes: uma vida dedicada à oração” será lançado nesta sexta-feira (4) às 20h, no Auditório Padre Aurélio Pereira, ao lado da Matriz São Vicente Férrer.

O livro é um tributo à memória de Messias de Moraes, que dedicou sua vida a orar pelas pessoas. A obra traz seus relatos, suas reflexões a partir da Bíblia, assim como testemunhos de pessoas que conviveram com ele e se aproximaram mais de Deus por causa disso.

Toda a renda da venda dos livros será destinada ao Asilo São Francisco de Assis.

Sobre Messias de Moraes

Filho de Geraldo de Morais e Maria Benvinda de Moraes, Messias nasceu em Pouso Alegre, distrito de Formiga.

Ele perdeu a visão quando jovem, pouco depois de prestar o Tiro de Guerra. Por anos, trancou-se em seu quarto até que, ouvindo a passagem bíblica do cego Bartimeu, que fora curado por Jesus Cristo, foi tocado pelo amor de Deus. Daí em diante, embora desprovido da visão física, guiou muitos para Deus. Ele passou a viver sob a Luz da fé e do servir sem medidas, por isso quem dele se aproximava se iluminava também.

Sobre a produção do livro

Quando há uma história linda a contar; quando há preciosos ensinamentos a compartilhar e quando a memória começa a falhar, é preciso correr contra o tempo e registrar o que se viveu.

O livro “Centelhas de fé – Messias de Moraes: uma vida dedicada à oração” nasceu da premente necessidade de não se deixar perder a riqueza da vivência de fé de Messias de Moraes.

Logo que Messias foi acometido do mal de alzheimer, um conjunto de amigos se juntou para que o legado dele fosse dado a conhecer. Foram dezenas de pessoas envolvidas em um trabalho voluntário de realização de entrevistas, transcrições, digitação, edição e revisão de texto, produção de imagem, produção editorial e gráfica. Tudo feito com muito zelo e lido para Messias página por página para que o livro fosse lançado com seu aval.

Pouco dias antes de seu falecimento, foi terminada a leitura para ele e foram produzidas as fotos que ilustram o livro.

Sobre o título do livro

Centelhas são faíscas, fagulhas, lampejos, inspirações súbitas, revelações, sopros, assim dizem os dicionários quanto às múltiplas acepções dessa palavra. A brisa suave do Espírito Santo soprou sobre Messias, e ele se tornou sopro de consolo e esperança para quem o procurava para rezar. Anunciou a Palavra, tornou-a próxima de quem a ouvia, por meio de reflexões e meditações. Muitos tiveram suas vidas transformadas pela forma ungida como ele lhes apresentava o amor divino. O livro, sem dúvida, acende e reacende a fé.

Foto: divulgação

 

 

Comentários
COMPATILHAR: