O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) quer substituir o Airbus A319-ACJ, o avião presidencial conhecido como “Aerolula”, por uma nova aeronave que seria “mais confortável”. Segundo revelado pela coluna do jornalista Marcelo Godoy, do “Estado de S.Paulo”, a Força Aérea Brasileira (FAB) entregou um estudo ao Palácio do Planalto em que a opção mais barata poderia custar quase R$ 400 milhões.

O novo avião teria que atender a algumas exigências do casal presidencial, mas o Planalto ainda não tomou uma decisão sobre a troca. A FAB encontrou um Airbus A330-200 registrado em nome de uma empresa com sede na Suíça para substituir o Aerolula, comprado em 2004, por US$ 56,7 milhões.

O avião atual é um Airbus A-319 com 12 assentos semi-leito e 114 da classe econômica, dividido em três sessões e uma área reservada ao presidente com suíte privada. As principais autoridades viajam na parte frontal do avião, distribuídos em dez poltronas. O avião ainda conta com uma sala de reunião, com poltronas revestidas em couro claro e uma mesa de trabalho.

Já o que seria o novo “Aerolula” é semelhante aos dois A330-200 adquiridos pela FAB ainda no governo do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), em 2022. As aeronaves foram convertidas para transporte e reabastecimento em voo dos caças da aeronáutica.

Também foi ventilada a possibilidade que um dos Airbus da FAB fosse convertido para as especificações pedidas pelo casal presidencial, mas essa opção seria ainda mais cara. Segundo o “Estado de S.Paulo”, Lula e Janja teriam pedido alterações na suíte presidencial e a expansão para cerca de 100 poltronas semi-leito.

 

Fonte: Estado de Minas

COMPATILHAR: