A maioria dos casos de agressão contra idosos é praticada por pessoas próximas, como familiares e cuidadores. Os casos aumentaram desde a pandemia da covid, o que reforça o alerta às autoridades. Atualmente, Minas é o terceiro estado do Brasil com mais violações contra maiores de 60 anos.

Na tentativa de combater a violência, uma campanha foi lançada para incentivar as denúncias. Nesta quinta-feira (26), pedestres que passaram pela Praça 7, no Centro de Belo Horizonte, foram abordados para receber informações sobre direitos e canais de ajuda para proteção da população idosa. A ação é do Governo de Minas, forças de segurança e outros órgãos públicos.

Segundo a promotora de Justiça do Ministério Público, Vânia Doro, os casos de violência aumentaram durante a pandemia. “Muitas vezes são os vizinhos que denunciam. Com o isolamento social, houve a tendência da violência em crescer”, disse a promotora. Segundo ela, a maioria das violações é praticada por pessoas próximas às vítimas.

A ação tem como objetivo sensibilizar os mineiros. A iniciativa faz parte da programação da operação “Virtude”, da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), que começou no início deste mês.

O objetivo é apurar denúncias de crimes, instaurar inquéritos, realizar visitas a abrigos e vítimas de violência, levantar mandados de prisão em aberto e estimular denúncias.

“Essa é uma operação integrada de combate à violência contra idosos e hoje nós estamos fazendo aqui uma ação social, de conscientização, para a população tomar consciência dessa violência e os canais que elas podem fazer essa denúncia. Temos ainda atendimento dos idosos com funcionários do Ministério Público (MPMG) e da Defensoria Pública (DPMG)”, explicou Alexis Pedra, diretor de planejamento integrado da Sejusp.

O aposentado Gervásio de Almeida, de 74 anos, passou pela Praça 7 e fez questão de conhecer seus direitos. “É importante a gente ficar sabendo do que está acontecendo com a gente, e tomar as devidas precauções pra não piorar a situação. É importante saber o que fazer nesses casos (de violência)”, disse o idoso.

Segundo um levantamento do Ministério dos Direitos Humanos, a violência contra idosos é o segundo tipo de violações mais comum no país, e corresponde a 22% do total.

  • Qualquer denúncia pode ser feita de forma anônima pelo Disque 180 ou diretamente à Polícia Militar, pelo 190 e presencialmente em uma unidade.
  • Em casos de violações de direitos, procure a Defensoria Pública ou o Ministério Público para orientações judiciais ou extrajudiciais.
  • Descumprimento de medida protetiva também pode ser registrado na Delegacia Virtual.

Fonte: Hoje em Dia

COMPATILHAR: