A Defesa Civil de Minas Gerais divulgou nesta segunda-feira (26) o boletim diário de balanço pelas chuvas no Estado. Nesta atualização, o número de mortes por chuvas no Estado saiu de 8 para 13 após ocorrências nesse domingo de Natal (25).

Os dados desta segunda-feira contabilizam três óbitos em Antônio Dias, no Vale do Aço. Por lá, um adolescente de 12 anos ainda segue desaparecido. De acordo com as informações da Defesa Civil, durante uma chuva intensa no período da madrugada, ocorreu um deslizamento de encosta (talude), onde quatro residências foram atingidas na Vila Sá Carvalho – Bomba, na zona rural do município. Até o momento, 11 vítimas foram resgatadas com vida pelos militares do Corpo de Bombeiros.

Dessas, seis vítimas foram liberadas e cinco ainda continuam internadas. Três vítimas do sexo feminino, de 54 anos, uma de idade não identificada e outra de 18 anos foram encontradas sem vida. Os militares continuam nas buscas da última vítima desaparecida que de acordo com informações de familiares é um adolescente, L.G.R de 12 anos. Há comunidades ilhadas e os serviços essenciais não foram afetados.

A Defesa Civil também contabilizou as duas mortes em Grão Mogol, no Norte de Minas. Na virada do sábado (24) para o domingo (25), após uma chuva intensa, um veículo com quatro ocupantes foi arrastado pelas águas de um córrego denominado Vasco, que devido ao alto volume de chuvas passava por cima da estrada vicinal, na fazenda de mesmo nome do riacho, zona rural do município.

Dessa forma, dois ocupantes do veículo, uma mulher M.C.S.C de 34 anos e uma criança do sexo feminino, de 9 anos, mãe e filha, foram encontradas pelo Corpo de Bombeiros Militar em óbito no leito do rio, cerca de 800 metros do ponto inicial do fato (travessia) e 400 metros de onde ficou o veículo, que também estava no leito do rio.

O condutor do veículo, um homem de 55 anos e um adolescente de 14 anos, foram socorridos pela Polícia Militar até uma unidade hospitalar da cidade de Grão Mogol.

Até o momento, Minas tem 1.484 desabrigados e 7.370 desalojados. Desabrigados são aqueles que precisaram deixar suas casas e foram amparados por abrigos públicos, enquanto desalojados foram recebidos por amigos ou parentes.

Fonte: O Tempo

Comentários
COMPATILHAR: