O padre José Carlos Pereira foi indiciado pela Polícia Civil nessa quinta-feira (28) pelos crimes de importunação sexual e assédio contra ao menos 11 vítimas. Ele celebrava missas em Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, onde também é dono de dois colégios e uma faculdade.

Segundo a PC, o indiciamento já foi remetido ao Ministério Público de Minas Gerais. Em outubro do ano passado, o padre foi acusado por ex-funcionárias das instituições que ele comanda, denunciando mais de uma forma de assédio. Em semanas, as denúncias aumentaram, e o número exato de vítimas ainda não é certo.

À época, vítimas contaram à Itatiaia que eram agarradas e beijadas a força. Ele também é suspeito de passar a mão em partes íntimas das mulheres, com casos relatados desde a adolescência delas. Desde a divulgação das primeiras denúncias, José Carlos foi afastado das funções pela Cúria Metropolitana da capital “em respeito à dignidade de cada pessoa”.

O MP agora vai avaliar se oferece denúncia contra o pároco. Em nota, a Arquidiocese de BH reforçou que, “além do processo civil, a Igreja vem, adequadamente, conduzindo o processo canônico, em busca da verdade e da justiça”.

 

 

Fonte: Itatiaia

COMPATILHAR: