Um homem de 23 anos foi preso por matar a filha de apenas três meses em Buritis, no Noroeste de Minas Gerais. O suspeito cometeu o crime por ter ficado irritado com o choro da menina. O crime aconteceu no último dia 3 de setembro do ano passado e o suspeito foi preso nesta quarta-feira (16) no Distrito Federal. 

Na época do crime, a menina chegou desacordada à Unidade Mista de Saúde da cidade. O suspeito disse que a filha tinha caído do sofá, no entanto, os médicos constataram lesões no corpo dela que não condiziam com essa versão. A criança foi transferida para um hospital de Brasília, onde não resistiu e morreu.

A Polícia Civil desconfiou da versão pelo fato do suspeito ter demonstrado bastante frieza. Testemunhas contaram que ele chegou tranquilo ao hospital, enquanto a mãe da bebê estava desesperada. O pai cuidava da filha na parte da tarde enquanto a mãe trabalhava.

Dias após o crime, ele contou para a mulher que tinha matado a filha. Ele disse ter tido um momento de raiva intensa com a criança. A mãe foi até a delegacia e revelou o fato. O suspeito fugiu e a Polícia descobriu sua localização neste mês. Após uma campana de cinco dias, ele foi preso no  Alameda Shopping, no Distrito Federal. 

Em entrevista a jornais locais de Buritis, a delegada Vanessa Araújo, falou sobre o crime.  “Esse caso teve muita repercussão pela crueldade do fato, o pai matou a própria filha de três meses, após um acesso de raiva, um descontrole. A mãe saiu para trabalhar e ele ficava cuidando da criança. O pai acabou tendo essa atitude, mas ele não revelou imediatamente para a mãe”. 

Ainda segundo a delegada, “o laudo de local e a perícia no corpo da criança foram fundamentais para elucidação dos fatos. Ela tinha diversas lesões no crânio, afundamento, rachadura e outras lesões pelo corpinho, também no braço e nas mãos”, concluiu.  O inquérito foi concluído e encaminhado à Justiça.

Fonte: O Tempo 

Comentários
COMPATILHAR: