Passageiros que usam o transporte rodoviário intermunicipal de Minas Gerais vão pagar mais caro pelo serviço a partir da próxima segunda-feira (16).  

O governo de Minas anunciou nesta sexta-feira (13) reajuste de 17,54% para as linhas que operam no asfalto e de 16,84% para as linhas que circulam em estradas não pavimentadas.  Conforme o Executivo Estadual, as empresas que operam o sistema solicitaram à Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra) um reajuste de 20%. 

Conforme o governo, com a entrada em vigor do reajuste, a passagem de menor valor passa a ser de R$ 4,35 (como, por exemplo, na linha entre Cambuí – Córrego Bom Jesus) e o maior valor passa para R$ 391,95 (no trecho Uberaba – Montes Claros). 

“A atualização das tarifas visa corrigir a defasagem dos valores ocorridos nos doze meses antecedentes aos estudos, considerando a variação dos preços de insumos tais como combustíveis, peças de reposição, manutenção, depreciação do veículo, tributos, remuneração da mão de obra, entre outros”, diz trecho da nota divulgada pelo governo. 

Legislação 

 O governo explica que o reajuste anual das tarifas do transporte intermunicipal está previsto no Decreto nº 44.603/2007 (Regulamento do Serviço de Transporte Coletivo Rodoviário Intermunicipal e Metropolitano do Estado de Minas Gerais – RSTC) e nos contratos de concessão firmados para a prestação dos serviços. Os novos valores das passagens não incluem taxas de embarque em rodoviárias e pedágios. 

 O Sistema Intermunicipal de Transporte de Passageiros abrange ônibus que circulam entre a capital e as cidades do interior e também as rotas entre cidades mineiras. Ao todo o sistema conta com uma frota de 3.277 veículos, que atualmente atendem a uma média mensal de 3,36 milhões de passageiros. 

Fonte: Itatiaia

Comentários
COMPATILHAR: